A turma EFA B3 1 realizou a actividade integradora “Sardinhada 2011”, relativa ao tema 
“Tempos livres", no dia 13 de Julho, na Escola EB 2,3 do Cávado.
Contos vencedores do concurso "Contar e Ilustar o Mosteiro"




Concurso “Uma Aventura no Reino da Matemática”

Em parceria com a BE/CRE, a Secção Disciplinar de Matemática dinamizou o Concurso Literário, ao qual os alunos concorreram com um texto narrativo, subordinado ao tema “Uma Aventura no Reino da Matemática”.
O júri do concurso foi constituído pelas professoras Ana Maria Lopes, Fátima Sara Lucas, Ernestina Pinheiro e Sílvia Carvalho, que tiveram a árdua tarefa de seleccionar o melhor trabalho de cada ciclo.
Das cerca de cinco dezenas de textos entregues, destacaram-se os alunos: Gabriela Freitas da EB1 de Panoias – turma A4; João Pedro Rodrigues do 5º C e Alexandra F. R. da Costa Alves e Mafalda F. R. da Costa Alves, ambas do 7. C.
A todos os nossos parabéns!  





EXPOSIÇÃO “CONTAR E ILUSTRAR O MOSTEIRO”

A exposição «Contar e ilustrar o Mosteiro» resultou da parceria estabelecida pelo Agrupamento de Escolas Mosteiro e Cávado com o Mosteiro de Tibães e integra-se nos projectos Connecting Classrooms e aler+.
Trata-se de um projecto de sensibilização para o conhecimento e preservação do património cultural e histórico deste Mosteiro, dirigido aos alunos do agrupamento e devidamente enquadrado na área curricular não disciplinar de Área de Projecto.
“Contar e ilustrar o Mosteiro” pretendeu dar significado plural às leituras dos alunos, centradas nos seus interesses e motivações, tendo como suporte a leitura e a pesquisa bibliográfica, numa primeira fase.
A produção de narrativas pelos alunos do 4º ano e do 2º ciclo despoletou a criação de ilustrações executadas por estes alunos que, posteriormente, foram trabalhadas digitalmente pelos alunos do 8º ano.
A criação de esculturas, os e-books, registo vídeo, o desenho e a pintura digital complementaram este projecto dotado de dinâmicas interdisciplinares e colaborativas.
Do projecto “Geometria nos espaços do Mosteiro” desenvolvido, igualmente, pelos alunos do 8º ano resultou numa colecção de postais ilustrativa de alguns espaços emblemáticos do Mosteiro.
Despertar nos alunos o gosto pelo conhecimento do património que os rodeia, ancorado no prazer de ler e de criar, com o objectivo de estimular a criatividade e uma maior aproximação dos alunos à riqueza arquitectónica e cultural deste local, constituiu um dos grandes objectivos deste projecto.





Tecnic´Arte
A Tecnic´arte é uma actividade de integração e que familiariza os alunos para uma nova realidade. Foi organizada para os dias 6, 7,8 e 9 de Junho de acordo com planificação para o efeito e em articulação com os docentes de Ciências. Esta actividade constou de uma visita guiada pelos vários espaços: portaria, sala do aluno, buffet, papelaria, reprografia, secretaria, sala de música, salas de informática, laboratório de matemática, centro de aprendizagem, biblioteca e almoço na cantina.
Foi com muita alegria e entusiasmo que os alunos das EB1 de Panóias, Carrascal, Ruães, Padim da Graça, Merelim S.Paio e Merelim S.Pedro participam activamente nesta actividade.
É sempre muito interessante as crianças contactarem com diferentes realidades e, neste caso, ainda mais porque lhes permite tomar consciência do que vão enfrentar no próximo ano lectivo. Embora para muitos alunos a escola já seja sua “conhecida” por esporádicos momentos, há muitos aspectos em que beneficiam: a visita a salas onde se desenvolvem actividade lectivas permitindo a comunicação com outros alunos e a interacção/participação nas actividades em desenvolvimento orientadas pelos professores
Bastante positiva na organização e consecução das actividades, quer em salas de aula de EVT quer nas actividades que lhes foram propostas na EB 2,3 podemos considerar que esta visita favorece os alunos que irão frequentar a escola, no conhecimento dos espaços e no funcionamento da mesma.
É, sem dúvida, importante continuarmos a desenvolver esta actividade e, quem sabe, outras que favoreçam a colaboração entre as escolas do 1º ciclo, os alunos do 4ºano de escolaridade, e a EB2,3 do Cávado.

Na disciplina de EVT o quinto ano, durante o terceiro período tem como conteúdos para serem leccionados «Material» e «Trabalho». O 5º D, E e F após explicadas as etapas do desenho de observação de uma garrafa, elaboraram de seguida os seus projectos individuais com vista a reutilização de garrafas de vidro – a que demos o nome GARRAFAS CRIATIVAS.
Aqui estão alguns dos êxitos dos nossos alunos, de acordo com as etapas de trabalho necessárias à conclusão.




XI Encontro Distrital de Clubes da Floresta em Celorico de Basto - 27 de Maio de 2011
              
               Uma medalha pelo 2.º lugar na Prova e muita alegria no Clube Floresta d’Água

O XI Encontro Distrital de Clubes da Floresta contou com a participação de  cerca de 34 Clubes da Floresta/Escolas, envolvendo cerca de  1400 alunos e professores.
Os objectivos definidos ultrapassaram as expectativas iniciais, face ao sucesso na participação dos alunos do Clube Floresta d’Água no XI Encontro Distrital.
O Encontro Distrital resultou de uma parceria da Coordenação Distrital de Braga dos Clubes da Floresta/Prosepe com o Município de Celorico de Basto, liderada pelo Pelouro da Educação, Desporto, Ambiente, Cultura e Turismo, envolvendo o Gabinete Técnico Florestal do Município e as escolas do concelho.  A actividade teve também o apoio de outras entidades distritais (Municípios do Distrito de Braga e de Montalegre, DREN, Serviço Distrital de Protecção Civil e Bombeiros, Comando Distrital da GNR e Gabinete de Segurança do Ministério da Educação).
A actividade é uma iniciativa que visa promover o desenvolvimento de competências (conhecimentos, valores e atitudes),  nomeadamente, incutir o gosto pelo Ambiente e pela Floresta , motivar  as crianças e jovens para a sua preservação e sensibilizá-los para a prevenção dos fogos florestais.
Uma novidade deste ano lectivo do Clube Floresta d’Água foi a participação, pela primeira vez, de alunos do 2.º Ciclo e a articulação do Clube com o docente Miguel Lima de Educação Especial para a integração da aluna Marta Isabel Gomes, do 7.ºE, nesta actividade.
O Clube destacou-se na classificação da prova do percurso pedestre realizado durante a manhã, do qual constava um questionário com 33 questões, alcançando o 2.º lugar entre os Clubes da Floresta do 3.ºCiclo. Esta classificação foi vivenciada com muito orgulho e muita alegria quando foi anunciada e subiram ao palco, Coordenadora e Delegada do Clube, para receber os prémios, entre eles a honrosa medalha do Município de Celorico de Basto. O Clube destacou-se, ainda, numa actuação de palco com a participação especial da aluna Elsa Meneses do 9.ºB, num momento musical com a canção “Hell The World”, acompanhada com uma encenação de grupo transmitindo a mensagem de que devemos construir um mundo melhor. A mesma aluna ainda teve tempo para pintar o logótipo do Clube Floresta d’Água no rosto das colegas do Clube, revelando mais uma habilidade artística que reforçou os laços afectivos entre os alunos deste Clube da Floresta e marcou alguma diferença do mesmo, no âmbito da educação na cidadania.
A aluna Ângela Barbosa, do 9.ºB, Delegada do Clube Floresta d’Água e Presidente da Associação de Estudantes, destacou-se, mais uma vez, pela sua capacidade de liderança, de espírito ecológico e pelo sentido de responsabilidade na participação e mobilização dos elementos do Clube.   
A presença da figura mediática do Professor Marcelo Rebelo de Sousa na cerimónia de entrega de prémios e as suas palavras para os mais jovens foram muito apreciadas e valorizadas, sendo essa admiração manifestada nos autógrafos que mostravam com muito orgulho.
Os docentes que acompanharam os alunos nesta jornada pedagógica consideraram que a actividade foi um sucesso e que o Clube da Floresta espelhou uma imagem de qualidade da nossa Escola e de trabalho profícuo em defesa da floresta e do ambiente.
A Coordenadora do Clube agradece aos docentes que participaram neste Encontro, professores Ricardo Poças e Miguel Lima, pela disponibilidade, colaboração e empatia que desenvolveram com todos os alunos.
A Coordenadora agradece, ainda, à Associação de Pais e Encarregados de Educação pelo apoio financeiro prestado na concretização desta actividade, que foi essencial para que a merecida medalha fizesse parte do espólio de prémios da nossa Escola.
Parabéns Clube Floresta d’Água pelo trabalho e sucesso da vossa participação nesta actividade.

A Coordenadora do Clube Floresta d’Água,
Dolores Leite
A Ciência nos Jardins de Infância
Integrado na Semana da Ciência, que o Agrupamento de Escolas Mosteiro e Cávado comemorou entre os dias 23 e 27 de Maio, e no Plano para a Implementação Vertical do Ensino Experimental das Ciências, teve lugar uma visita de Docentes de Ciências Físicas e Naturais da Escola Sede, a todos os Jardins de Infância do Agrupamento, para promover o contacto das crianças com profissionais de ciência e a realização de experiências interactivas.
Estes encontros reforçam a utilização de processos de conhecimento da realidade para satisfazer a curiosidade natural das crianças, desenvolvendo a capacidade de compreender a Natureza e a Tecnologia e a sua aplicação.
Registe-se o testemunho de dois alunos do Jardim do Carrascal, relativo a uma experiência onde identificaram o movimento de um foguetão com o de um balão-foguetão: “Há ciência na subida de um foguetão porque sem o fogo não subia. Os cientistas têm que pensar e observar com atenção para descobrir como funciona.Os homens imaginaram o foguetão, primeiro fizeram o desenho e depois construíram o foguetão igual ao desenho:”
No Jardim de Infância de Ruães, as crianças destacaram o uso da lupa com a qual conseguiram ver o pólen das flores e as patas peludas e olhos gigantes da mosca e de um besouro que a Daniela apanhou no recreio.
As educadoras de Merelim de S. Paio referem que as Ciências Experimentais estão inseridas na área de conteúdo do Conhecimento do Mundo e que os desafios nesta área, com experiências que decorrem do quotidiano das crianças, são de grande importância na promoção da sua literacia científica, de base experimental, por “alimentarem” a curiosidade e estimularem o seu desenvolvimento cognitivo e emocional. 
As crianças dos Jardins de Infância de Panioas, Merelim S. Pedro e Padim da Graça aderiram com muito agrado, manifestando alguns conhecimentos adquiridos em experiências anteriores.
Os dinamizadores desta actividade entendem que foram excedidos os objectivos previstos e destacam a qualidade do serviço prestado nos Jardins de Infância do Agrupamento na relação Ciência Tecnologia Sociedade e Ambiente (CTSA).
  Maria Raquel Santiago
Angelina Pimenta
Augusta  Almendra
Fátima Oliveira
JOGOS POPULARES. Muita acção e Diversão…
No âmbito de mais uma comemoração da Festa da Primavera, do Agrupamento Mosteiro e Cávado, a secção disciplinar de Educação Física, participou neste evento através da organização dos Jogos Populares. Para este efeito, foi preparado um espaço com quatro áreas de jogo: uma pista o jogo do “malha no galo” , uma área para o jogo dos “penalty’s” , uma área para o “jogo das latas” e uma área para o jogo do “matraquilhos”.
Com excepção do jogo dos matraquilhos onde a disputa se centrou na competição entre as diferentes equipas, os restantes jogos tiveram em disputa 3 prémios, nomeadamente uma bola de futebol (em couro), para o jogo dos penalty’s, um conjunto de duas raquetas de ping-pong com bolas e, finalmente, para o jogo do “malha no galo” um magnifico e portentoso “pica-no-chão” (galo).
Relativamente às prestações dos participantes O jogo do penalty foi muito disputado, tendo-se apresentado na competição excelentes executantes, mas o prémio desejado foi arrebatado pelo aluno Rafael Loureiro, do 5º Ano turma B, o qual conseguiu 160 pontos, numa só jogada; por sua vez o jogo das latas foi também alvo de muita participação e com muita vivacidade entre os participantes, sendo por fim conquistado o prémio final pelo aluno David Veiga, do 5º Ano turma E com 50 pontos, na mesma jogada. Finalmente, no jogo da malha, o galo em disputa foi conquistado por um professor que na mesma jogada obteve uma pontuação de 16 pontos, logo na primeira tentativa, cifra que não mais foi ultrapassada pelos restantes participantes, apesar das muitas tentativas. Os docentes da secção disciplinar de Educação Física congratulam-se com adesão de todos os participantes que desta forma, puderam contribuir para a angariação de fundos para a aquisição de material e equipamento desportivo, de modo a melhorar as condições de prática, nas aulas de Educação Física.
 É de realçar ainda a colaboração dos assistentes operacionais que auxiliaram no desenvolvimento desta actividade.
Finalmente, os docentes responsáveis pela organização dos Jogos Populares, gostariam de deixar aqui expressos os agradecimentos pela colaboração da empresa Decathlon de Braga que, muito generosamente, disponibilizou algum material e equipamento que permitiu a realização do jogo dos penalty’s e ao Sr. Pedro Fernandes da Costa, Encarregado de Educação do aluno Daniel Costa, do 5º ano turma C, por disponibilizar os matraquilhos.
Tendo em conta a grande adesão e entusiasmo demonstrado pelos participantes e pelos objectivos a que se destinam as verbas angariadas, referidos anteriormente, os docentes da secção disciplinar de Educação Física, consideram que esta é uma actividade a repetir e até mesmo a incrementar, na próxima edição da Festa da Primavera .

A Secção Disciplinar de Educação Física
PROJECTO DESPORTO ESCOLAR


Estamos na recta final de mais um ano lectivo e mais uma vez foram várias as actividades dinamizadas pelo Desporto Escolar em parceria com a secção disciplinar de Educaçao Física, nomeadamente: o Corta-Mato Escolar, o Corta-Mato Distrital, os torneio inter-turmas (futsal, badminton, ténis de mesa, voleibol), o II Tornio de Boccia do Cávado, as Mini-Olimpíadas de Atletismo e o Dia da Educação Física. O grupo/ equipa de Badminton participou em três competições ao longo do ano, a saber: na Escola E.B. 2,3 de Moure, na Escola E.B. 2,3 de Palmeira e na Escola E.B. 2,3 André Soares (Braga).
No que concerne ao grupo/equipa de Boccia participou em duas competições, nomeadamente na Escola E.B. 2,3 de Amares e na Escola Secundária de Maximinos. De salientar que o aluno David Cunha, atleta deste grupo/ equipa e a sua acompanhante técnica a aluna Cláudia Roriz ou Rita Peixoto, ficaram apurados para participarem no Torneio Regional de Boccia que decorreu em Espinho. De realçar também o trabalho desenvolvido pela assistente operacional do David, D. Cecília, que sempre se prontificou a ajudar em todas as tarefas necessárias.

O grupo de Dança, em parceria com outros projectos do Agrupamento, participou na Comemoração do Dia da Escola sem Tabaco (projecto PESSES) e na, Comemoração do Dia Mundial da Árvore, tal como tinha sido previsto, realizando uma “Árvore Humana”, através da realização de uma pirâmide de ginástica acrobática (projecto PROSEPE e com a Biblioteca Escolar). Ainda, este grupo/equipa participou na entrega de prémios da actividade intitulada: “Em Busca das 7 Maravilhas entre Mosteiro e Cávado”, que decorreu na Quinta da Mainha no dia 11 de Março. Este grupo participou sempre nas festas realizadas no Agrupamento, tais como a Festa de Natal e a Festa da Primavera.
O grupo de Dança participou em vários encontros inter-escolas de Actividades Rítmicas e Expressivas nomeadamente nas Escolas E.B. 2,3 André Soares (Braga), no Colégio La Salle (Barcelinhos) e na Escola E.B. 2,3 Júlio Brandão (Famalicão). No dia 6 de Abril participou no grande encontro distrital de Actividades Rítmicas e Expressivas e Desportos Gímnicos denominado Gim em Festa’11, que decorreu na Universidade do Minho.
O grupo/ equipa de Ténis de Mesa também participou em várias competições inter-escolas, nomeadamente na Escola Básica e Secundária Padre Martins Capela (Terras de Bouro), na Escola E.B. 2,3 Francisco Sanches (Braga), na Escola Secundária Henrique Medina (Esposende) e na Universidade do Minho. Dois encontros foram realizados na nossa escola. Devido à prestação dos atletas deste grupo, estes passaram à fase seguinte pelo que competiram com atletas de outros distritos, passando assim à fase regional.
Os professores responsáveis pelos vários grupos/ equipas do Desporto Escolar não podiam deixar de enaltecer o empenho, a dedicação e o entusiasmo demonstrado por todos os alunos que integram os vários grupos/equipas nas modalidades de Badminton, Boccia, Dança e Ténis de Mesa, quer ao longo de todos os treinos, quer nas competições inter-escolares.
De salientar o enriquecimento pesssoal adquirido pelos alunos aquando o inter-cambio com outras escolas, pois é verificável o convívio, a camaradagem, a amizade, a partilha, o respeito e a troca de experiências entre os jovens. Deste modo, o Desporto Escolar deve ser encarado como uma valência que permite proporcionar aos alunos a aquisição destes hábitos, de forma contínua, organizada, orientada e de livre escolha. O desporto escolar visa especificamente a promoção da saúde e condição física, a aquisição de hábitos e condutas motoras e o entendimento do desporto como factor de cultura, estimulando sentimentos de solidariedade, cooperação, autonomia e criatividade. O Desporto Escolar constitui um instrumento de grande relevo e utilidade no combate ao insucesso escolar e de melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem.


Lançamento e venda do CD na Festa da Primavera
II Marcha pelos Direitos Humanos
Participação do 6º D

A turma D do 6º ano participou, no dia 9 de Maio, Dia da Europa, na II marcha pelos Direitos Humanos promovida pela “Civitas”, Associação para a Defesa e Promoção dos Direitos dos Cidadãos, em Braga. A participação foi realizada no âmbito da disciplina de História e Geografia de Portugal em articulação com a disciplina de Educação Visual e Tecnológica. Os alunos envolveram-se muito na actividade, tendo superado as expectativas. Esta participação enquadra-se na grande finalidade Educativa – Educar na Cidadania, que visa fundamentalmente tornar os nossos alunos melhores cidadãos, conforme consta do Projecto Educativo na sua vertente ”Ser Melhor” de cariz “marcadamente humanista reconhece e valoriza o consequente reflexo das atitudes e valores incutidos no exercício de práticas quotidianas de cidadania e configura o lado ético do perfil do cidadão que a escola pretende formar, capaz de percepcionar a escola não só como um espaço promotor do sucesso académico, mas também como um vector de promoção cultural e pessoal” - Projecto Educativo do Agrupamento.

Os desenhos do Keith Haring foram a inspiração para os alunos do 5º D, E e F, criarem os seus próprios desenhos.
As formas simplificadas, utilizando as cores primárias e secundárias, a ilusão e representação do movimento foram conteúdos trabalhados a partir das imagens do pintor.
Tal como Keith fazia, os alunos com ajuda das professoras acabaram também por desenhar o contorno das figuras a preto. (EVT)

 
A partir do estudo dos elementos visuais da forma: ponto, linha, estrutura, textura, os alunos do quinto ano das turmas D, E e F, imaginaram a construção de uma árvore dos seus sonhos. (EVT)

  A nossa turma do 1.º ano, da EB1 de Panóias (Turma A1), trabalhou na sala de aula o tema “Os censos”. Começámos por falar sobre a palavra “Censo” e cada aluno pode dizer o que sabia sobre o assunto. Só alguns é que se lembraram de ter ouvido falar em casa ou de ver na televisão! Só depois é que a professora nos deu o inquérito “O meu censo”. Claro que precisámos de ajuda para ler as questões, mas foi muito fácil!
No dia seguinte, fizemos o tratamento estatístico dos dados recolhidos. Então, formámos grupos de trabalho e cada grupo analisou um tema diferente: o sexo dos alunos, a idade, o local de nascimento, a localidade, o agregado familiar e irmãos. Cada grupo tinha que contar as respostas iguais nos inquéritos e elaborar os gráficos. No final, apresentámos os resultados à turma e elaborámos um cartaz. Foi muito divertido!


Turma A1-EB1 de Panoias
                         Docente: Sónia Pires
21 DE MARÇO DE 2011
DIA DA ÁRVORE
O grupo/equipa de Dança do Desporto Escolar em articulação com o Prosepe e a Biblioteca Escolar comemoraram o Dia da Árvore. A actividade decorreu no pavilhão gimnodesportivo e iniciou-se com o cântico do hino da Floresta Mágica pelos alunos do Jardim-de-Infância de Panóias. Sucedeu-se a apresentação da “Árvore Humana” (figura de ginástica acrobática) realizada pelas alunas do Clube de Dança enquanto era proclamado um poema alusivo ao dia. Posteriormente, as alunas do clube da Floresta de Água entregaram uma pequena lembrança às crianças que constituem o clube de Floresta Mágica.
Comemoração do Dia Internacional do π


No dia 14 de Março de 2011, as turmas do 5º E, 5º F, 8º A e PC1 – 2º ano, dinamizaram a actividade “Comemoração do Dia do pi”, numa iniciativa conjunta dos professores de Matemática e de Matemática Aplicada das turmas envolvidas, de Educação Física e de Estudo Acompanhado, através da realização de várias actividades:

π       Projecção no expositor da escola, das casas decimais do número pi, apresentadas por cada um dos alunos das turmas envolvidas;
π       Realização de uma Corrida de Orientação, com questões matemáticas relacionadas com o número pi, com a participação de quinze equipas formadas por quatro ou cinco elementos de cada turma e a logística da corrida, a cargo da turma PC1;
π       Almoço convívio na Cantina da escola, segundo ementa com prato principal contendo ingrediente circular;
π       Criação de uma Marca Humana à hora e minuto precisos (1:59:26).


A actividade foi patrocinada pela Associação de Pais e Encarregados de Educação, que generosamente assegurou a manufactura dos bonés para a realização da Marca Humana e protecção dos alunos e professores envolvidos.
A concretização da actividade contou ainda com a colaboração dos docentes de Educação Especial, Luís Miguel Lima e Maria do Céu Soares e com a assistente operacional, dona Cecília.
A criação do logótipo para o boné  foi da autoria da professora Carla Gaspar, responsável pelo Projecto Comunicação. 
Neste dia comemora-se também a data de nascimento de Albert Einstein (14.03.1879), Físico e Matemático alemão, autor da Teoria da Relatividade e Prémio Nobel da Física em 1921.  
A todos, um muito obrigado pela participação nesta actividade. Esperámos que se tenham divertido a valer!
Fica o repto de que para o próximo ano lectivo, a mesma se estenda a mais turmas do Agrupamento…


video


  
No passado dia 11 de Março, realizou-se a Gala Em busca das 7 Maravilhas de entre Mosteiro e Cávado. Este evento, dinamizado pelo Curso de Educação e Formação de Adultos de Nível Secundário (EFA S1) do Agrupamento de Escolas Mosteiro e Cávado, iniciou-se pelas 21h00, na Quinta da Mainha (Panoias), e teve como principal finalidade divulgar as 7 Maravilhas vencedoras de entre as 19 maravilhas a concurso, respeitantes ao património arquitectónico histórico, natural e imaterial das freguesias de Panoias, Merelim S. Pedro, Merelim S. Paio, Mire de Tibães e Padim da Graça.
A Gala foi apresentada por três formados do Curso EFA S1 e a abertura e o encerramento da mesma ficaram a cargo do Grupo Equipa de Dança do Desporto Escolar, coordenado pela professora Fátima Ferraz, com uma coreografia do tema The Time (Dirty Bit), dos Black Eyed Peas, tendo, ainda, contado com diversas actuações musicais e de dança, nomeadamente a interpretação do tema What is hip? dos Tower of Power, pelo 6.º D, coordenado pelo professor de Educação Musical, José Duarte Antunes, dois momentos de fado, Ó Gente da Minha Terra e Foi Deus, protagonizados pela formadora Leonilde Pereira, um momento de danças de salão pelo Clube Namorar a Dança de Vila Verde e duas actuações do Grupo Coral de Mire de Tibães, com os temas Laudate Dominum e Nossa Senhora Faz Meia.
Durante a Gala foram, ainda, entregues certificados de “Candidato a Maravilha” a cada uma das 19 Maravilhas a concurso e dados a conhecer os padrinhos externos, figuras ilustres de cada uma das freguesias, e internos, formandos do Curso EFA S1, das respectivas maravilhas. O ponto alto do evento centrou-se na entrega, por parte dos formadores, do mediador e do Director do Agrupamento de Escolas Mosteiro e Cávado, dos troféus das 7 Maravilhas vencedoras, criados pela professora Carla Gaspar. Assim, as Maravilhas mais votadas de cada uma das freguesias foram: Jardim do Quintalejo (Padim da Graça), com 671 votos, Casa da Mainha (Panoias), com 698 votos, Custódia (Merelim S. Pedro), com 711 votos, Cruzeiro de Tibães (Mire de Tibães), com 817 votos e a Ponte de Prado (Merelim S. Paio), com 920 votos e as duas Maravilhas mais votadas no total das 19 Maravilhas foram a Cerca do Mosteiro de S. Martinho de TIbães, com 935 votos e o primeiro lugar coube ao Mosteiro de S. Martinho de TIbães, com 1175 votos.
A Gala contou com a presença de todos os elementos da Direcção do Agrupamento de Escolas Mosteiro e Cávado, um representante da DREN, os elementos da Associação de Pais/Encarregados de Educação da EB 2,3 do Cávado, os membros das autarquias locais e o espaço gentilmente cedido pela co-proprietária da Quinta da Mainha, Ana Guedes Machado, veio a revelar-se pequeno para acomodar uma assistência de mais de 250 pessoas, na sua maioria pertencentes à comunidade local, pelo que esta actividade de carácter pedagógico e formativo transpôs as fronteiras do Agrupamento, mobilizando activamente a comunidade das freguesias acima mencionadas e tendo dado um contributo significativo, quer na divulgação das Maravilhas locais, quer na sensibilização para a importância da preservação do património local.
Os dinamizadores da actividade agradecem a todos aqueles que, directa ou indirectamente, contribuíram para o sucesso da mesma.

No passado dia 23 de Fevereiro, os alunos da turma PC1 – 2º ano (CEF de Práticas Comerciais), sob orientação dos docentes da Equipa Pedagógica, acolheram na nossa escola, um grupo de catorze idosos acompanhados por duas técnicas, do Centro Social e Paroquial de Mire de Tibães. Como é habitual nas actividades desenvolvidas pelos alunos da turma PC1 – 2º ano, que envolvem a Comunidade Escolar, foi elaborado um cartaz de divulgação do evento, um certificado de presença e um brinde para assinalar o evento.

O programa foi delineado pela Equipa Pedagógica de acordo com os gostos e capacidades dos convidados, neste caso os idosos, sem descurar os dos alunos.

 “Chá com Letras” – Biblioteca

Para receber os idosos, foi montada uma mesa, devidamente decorada e guarnecida por iguarias e os idosos puderam tomar um reconfortante chá, enquanto desfrutavam das surpresas que os alunos tinham preparado…
A música para animar e quebrar qualquer constrangimento inicial…
video
video
O professor Américo Rodrigues, em grande “estilo” a cantar as músicas que brilhantemente interpretou…

Depois o momento de leitura com a professora Ernestina Pinheiro a ler o conto "A criação das Estações do Ano" de Fernando Pinheiro…
video


“Aula de Ginástica” – Pavilhão Gimnodesportivo
Na primeira parte, correspondente ao aquecimento, os idosos tiveram oportunidade de recordar uma dança tradicional portuguesa – “O Regadinho” que com entusiasmo todos dançaram.
Na segunda parte da aula, realizaram exercícios para desenvolver a força e a tonicidade do trem superior, médio e inferior utilizando para tal uma cadeira, pois deste modo todos teriam oportunidade de realizar os exercícios propostos, independentemente da sua aptidão.


“Almoço” – Cantina
Para o almoço, juntaram-se as mesas, colocaram-se toalhas de tecido, ornamentadas por um arranjo de flores, para se dar um ar "mais familiar" à refeição. Os alunos e professores estiveram de “serviço à mesa”, assegurando a satisfação dos pedidos de cada “cliente”…
Idosos, técnicas, alunos e professores partilharam mais um momento de fraterno convívio…



“Visionamento de Filme” – Auditório

video


Seguiu-se o corte do Bolo e depois a despedida…


O encerramento foi efectuado com outro momento musical, proporcionado pela professora Leonilde Ribeiro que generosamente encantou os presentes com três fados de Amália Rodrigues.
Como ambos os grupos partilham o gosto pelo cinema, foi escolhido um filme que contemplasse ambos os “actores” do dia – idosos e alunos. “Cinema Paraíso”, do realizador Giuseppe Tornatore, um filme premiado pelo Festival de Cannes em 1989 e pela Academia de Hollywood, no ano seguinte na categoria de "Melhor Filme Estrangeiro".

Por último, no relaxamento, para além de se retornar à calma concluiu-se a sessão com um forte abraço entre todos os intervenientes.